29 de set de 2008

João 1-46 Perguntou Natanael: "Nazaré? Pode vir alguma coisa boa de lá? (NVI)

Surdez, abandono, frustrações, um filho que não o ama e respeita, um grande amor que não pôde viver....Poderia numa terra seca como essa brotar algo??? Ludwig Van Beethoven é dono desse histórico acima, bem como muitas outras pessoas. E nesse deserto, nessa sequidão nasceu a 9ª sinfonia. Obra prima.....de uma beleza impar! Vou às lágrimas sempre que ouço! Fica a sugestão. Assista ao filme "Minha Amada Imortal" e tenha a certeza de que, em resposta ao versículo acima, você dirá: -Sim, pode vir coisa boa de Nazaré!

Vamos louvar ao Senhor

"Pessoas precisam de pessoas para serem pessoas"
Augustine Shutte
Nosso ensaio foi maravilhoso! Produtivo! Leve, gostoso....como as coisas do Reino!
Parabéns a todos!!
Lembrem-se: grandes coisas fará o Senhor!!!
Ecl. 3.15b Deus faz aparecer de novo o que já tinha sido esquecido.

O Evangelho Maltrapilho

(...)"Diz uma antiga lenda cristã que um santo certa vez ajoelhou-se e orou:
- Caríssimo Deus, tenho um único desejo na vida. Dá-me a graça de jamais ofender-Te novamente. Quando ouviu isso, Deus começou a rir em voz alta.
- É o que todos pedem. Mas se eu concedesse essa graça a todos, me diga, quem restaria para perdoar?"

26 de set de 2008

Como assim???

Assim me aproximei do anjo e lhe pedi que me desse o livrinho. Ele me disse: "Pegue-o e coma-o! Ele será amargo em seu estômago, mas em sua boca será doce como mel". Peguei o livrinho da mão do anjo e o comi; ele me pareceu doce como mel em minha boca; mas, ao comê-lo, senti que o meu estômago ficou amargo. Apocalipse 10:9-10 Não existe outra forma de conhecer, ouvir e praticar a vontade de Deus senão pela leitura das Escrituras! Nada vem de graça! Só a Graça....e ela nos basta. João, nesta passagem, come o livro - não apenas o lê. O livro passa a fazer parte de sua composição física. Nervos, reflexos, imaginação. (...) Assimilado por sua adoração e oração, por sua imaginação e seus escritos, o livro que comeu foi metabolizado no livro que escreveu, o primeiro grande poema da tradição cristã e o último livro da Bíblia, o Apocalipse.

Conexão

(...) Liberar o poder de Deus em nós e dirigí-lo ao coração e à alma dos outros exige que compreendamos o próximo e iniciemos uma espécie de relação que só o Evangelho possibilita, a espécie de relacionamento que denomino conexão. Esse tipo de relacionamento depende inteiramente da profunda comunhão com Cristo para então ser derramada em outras pessoas com o poder de transformar as suas vidas, nem sempre segundo as nossas expectativas de prazo e modo, mas segundo a vontade soberana do Espírito.(...)